Mulher irresistível

A mulher para ser sexualmente irresistível, tem que ter um sorriso de inocência e o olhar de uma vagabunda. Porém, não pode ser nenhuma das duas.

09 dezembro 2018

As nossas escolhas

Diz a lenda, que quando Deus expulsou Adão e Eva do Paraiso, abriu-se uma fenda na terra, que separava os homens dos dos animais. Antes, todos viviam pacificamente. Nesta hora, que a fenda começou a se abrir, os caes tomaram distancia, correram e se atiraram atraves da fenda, unicamente para ficarem junto a nós, os homens. A historia pode nao ser bem essa, mas ela faz todo sentido, pelo amor que eles nos dedicam.

Na verdade, quando fazemos nossas escolhas, temos de ter coragem de deixar muitas cosias para trás, muita gente, muitos sentimentos e vinculos. Mas escolhas sao escolhas, nao tem como fugir  dessa situação de deixar muita coisa para tras. Se voce faz a escolha com o coração, será bem sucedido. Se nao for assim, haverá fracasso, muito provavelmente.

Estou escrevendo  sobre esse assunto, por que tive que fazer uma escolha hoje, e meu coração falou mais alto, e precisei deixar gente de minha familia para tras. Familia é familia, mas nem todos sao bons ou merecem alguma coisa, mas sendo desse tipo ou de um melhor, nao importa, hoje escolhi meu lado.

23 novembro 2018

Das leis do ceu e da terra


A vida é como um jogo de cartas. Voce tem que jogar com as cartas que tem. Vai perder muitas e ganhar outras tantas. No longo prazo dá empate, é estatística isso, lei das probabilidades.
Mais, a vida é como um jogo de azar. Voce tem uma boa mao, ganha, vem outra boa, ganha, mais outra e ganha. Fique alerta, quando voce ganha muitas maos, logo sua sirte vai acabar e voce vai começar a perder. A vida tem mecanismos de compensação, a sorte nao vai bater na porta da sua casa sempre, chega uma hora que o jogo vira, e a sorte vai embora. Voce estará sozinho, sem uma boa mao, e vai sentir o que é o azar!!! 

A vida nao dá tudo para alguem. Coisas muito boas ,sao compensadas com desgraça. Se voce conseguir manipular o jogo, fique na media, ganhe um pouco e perca um pouco, evitando os extremos de muita  cosia boa. Logo vem coisas ruins na sua vida!!!!

O que tem poder é aquilo que você não sabe. E tem poder sobre você. Tome cuidado.

07 novembro 2018

Obituario

Os jornais perderam muito em anúncios. Perderam em todas as areas, principalmente em anúncios fúnebres, o chamado obituário.

Eu sempre tive o habito de ler o obituário do Jornal O Globo, o chamado Globolixo. Lia todos os dias. O motivo é que eu queria ver se alguns desafetos haviam falecido. Nao tive muita sorte na leitura, aqueles que eu torcia para fazerem a tal passagem, faziam e não publicavam anúncios nos jornais, era e é caro demais.  Hoje lendo o obituário do Globo, achei apenas m anuncio, e dos mais baratos, custando cerca de 1500,00 reais.

Certa feita, achei que meu ex chefe havia falecido, me passaram a informação, e eu fiquei exultante. Minha vida atpe melhorou bastante com a noticia, mas alguns anos depois alguem me deu a nova informação que ele estava vivo e ativo ainda, prejudicando muita gente.

Mas meu interesse mesmo não era ele, mas sim minha ex sogra, que atazanou a minha vida, e ainda colaborou de forma impar no fim do meu casamento. A dita nao gostava de mim. Assim como meu ex chefe, achei que tinha falecido, mas eis que a dita ressurge das cinzas, e tive a noticia que ainda está viva, vivíssima por sinal.

Dizem que quem é bom morre cedo,  a minha experiencia  corrobora esta teoria. Gente ruim vive muito, e vive para infernizar a vida dos outros, lamentavelmente. 

Nao sao todos os  bons que morrem cedo, alguns  passam muitos anos por aqui, mas esteja certo, todos os maus morrem tarde.

Minha casa minha vida, minha vida meus amores

No âmbito do amor, eu estou sempre na merda. Gosto de uma que parece que não gosta muito de mim, não quer nada. Aí aparece uma que eu não gosto tanto, mas que gosta muito mais de mim do que a que eu acho que não gosta. Vou acabar ficando com a que eu gosto menos, que é a que gosta mais de mim do que a que gosta pouco.

Sentiu o problema.

PQP, nunca tive sorte com mulher.

Um colega meu, envolvido com espiritismo me diz que eu fui cafetão em uma vida passada, e que minhas meninas voltaram para me atazanar. Mais, quando eu namorei uma negra, ele me falou que eu tinha sido o capitão de um navio negreiro, e que elas estavam voltando para se vingar.

Porra, será que eu não fui nada que prestasse nas minhas vidas passadas????

Não está estranho isso???

Outra amiga me falou que eu fui um psiquiatra de um manicômio das antigas, e que eu comia as pacientes internadas, e que por isso só aparecia mulher doida na minha vida, as pacientes estavam voltando para a vingança.

Acho melhor eu desistir disso tudo na minha vida amorosa. Melhor ficar quieto, né????

03 novembro 2018

Das leis



A vida não é determinística, apesar de nos ensinarem ao contrario. Não somos nós que fazemos nosso destino. Não sei quem o traça, mas não somos nós. Perdemos nosso tempo procurando e buscando, e só conseguimos o que buscamos aquilo que está escrito para cada um de nós, tanto nos sentimentos, amor, quanto nas demais coisas da vida. As almas apenas se encontram, não importa quanto tempo demore, mas se encontram. Quer algo, não procure, se procurar não vai  achar. Nos ensinam muita coisa errada por falta de conhecimento, nossos pais ensinam. Muitas vezes ensinam de má fé mesmo. Cuidado com o que você aprende.

Isso vale em tudo, principalmente no amor. As almas se encontram apenas, deixe que elas se achem sem a sua interferência.

30 setembro 2018

Noivado

Por mais incrível que pareça, ainda existe esse negocio de pedir a mão da menina  em casamento. Nada mais antigo e fora de moda. Afinal, se o pai da distinta disser que não, não sei se o gajo tem cara para isso, você vai fazer o que? Vai sair de fininho e desistir da moça, ou  vai dizer para o senhorzinho que ele que se dane, que fez aquilo apenas por formalidade, e que a opinião dele não conta, e você não precisa de autorização para viver com a filhinha dele, uma vez que já fazem todo tipo de sacanagem na cama sem o consentimento dele?? O que fazer, né??
Qual a necessidade de você pedir autorização, pedir a mão, ao pai da distinta? Você vai casar com ele? Espera-se que não, claro, mas mesmo assim, isso é um costume entre nós, e quando você  tenta passar batido pela coisa, as próprias meninas insistem nisso, que você peça a permissão do paizão dela.
É mais pratico o que o americano faz, eles são mais avançados do que nós, apesar das guerras. Eles pedem diretamente à moçoila, e não ao pai, o futuro sogro, palavra que não qualifica muito a pessoa. Sogro, quardadas as devidas proporções, é quase a mesma coisa que sogra, um estorvo já desde o inicio do casamento, tendo em vista que você é obrigado a pedir a mão da moça, assunto desta nossa conversa, que eu sei que não vai agradar muito.
Na minha primeira experiência no ramo, tive que ir para a casa da menina, falar com o pai dela. O gajo era alemão, falava quase nada. Um tumulo, uma múmia, jamais o vi sorrir, ou quando o fez, nas raríssimas vezes, foi com os dentes trincados, como que esbanjando ódio, ao invés de alegria. Naquele momento eu não estava feliz. Estava muito puto de ter que falar com ele, sobre um assunto que não lhe dizia respeito, claro, o assunto era com a filha dele. Peguei o dito no escritório, e fui falando que queria falar com ele. Ele nada falou, como sempre. Disse que queria casar coma filha dele, e se ele tinha algo contra a idéia. Estávamos sozinhos, eu e ele, e logo depois destas singelas palavras, veio minha futura sogra, a dos joanetes, e a minha lindona, as duas vivamente emocionadas. Ele não dizia nada, e eu já estava pensando em ir embora, procurar uma outra que já andava meio à mão.
Minha sogra, futura, sempre bem animada, logo faz um grunhido feito um miado de gato quando leva um banho de água fervendo e pede que ele se manifeste. O senhorinho dá mais um grunhido e diz que não, não tinha nada contra, mas também não manifesta nada a favor. Uma decepção geral, mas foi o que eu consegui. Eu queria sair e comemorar aquele importante momento com uma refrega em um motel daqueles bem caros, com várias cervejas na beira de um piscina minúscula, mas cara, mas logo minha sogra me demove da idéia. Propõe um brinde com cinzano, ela era meio muquirana. Sou obrigado a aceitar, e disfarçando, digo que vou sair coma filha dela para comer  uma pizza. Ela, sempre tão solicita comigo, diz que já esta colocando uma no forno, que não há necessidade de eu gastar dinheiro. E eu querendo comer a filha dela com estilo naquela noite, afinal íamos casar, mas ela não deixava. Eu disse que queria tomar um uísque, e ela logo aparece com um copo cheio de gelo e uma garrafa, dizendo : é seu, e eu querendo que a filha dissesse eu sou sua naquela agradável noite. Não consegui sair da casa dela , mas eu estava noivo, finalmente. A futura sogra  não me deixou comemorar o momento importante da forma que eu queria e gostava, fazendo sexo. Ficou para o dia seguinte mesmo.
Na segunda vez, a moçoila também exigiu que eu falasse com o pai, e me recusei de forma peremptória, mas ela quase me obriga,e  lá fui eu , de novo, falar com aquele que eu não gostava., e era mutua a antipatia que nutrimos ate hoje.  Não marquei dia certo com a amada.  Ao voltar para deixá-La em casa determinado dia, disse que ia subir  e falar com o senhorzinho, insisto, de quem não gostava. Peguei o velho de pijamão, e meio contrariado. Fui logo falando que iria casar com a filhota dele, e esperava que ele não se incomodasse, coisa que eu sabia que ia acontecer. Bom.. O velho deu  uma titubeada, pigarreou, e foi fazendo um discurso, como era estilo dele. Ele fazia o gênero fanfarrão, espaçoso e falante. No final, não teve coragem de dizer a verdade, que era contra, mas acabou concordando meio sem graça. Não esqueceu de falar mais um pouco, finalizando aquele malfadado discurso que ele tanto gostava de fazer. Alguns birinaites a mais, minha futura sogra rezando em agradecimento aos variados santos e espíritos dos quais ela era devota, acendeu algumas velas no  lavabo, rezou mais um pouco, deu alguns telefonemas para parentes próximos, contando as novidades do momento, que a filha mais velha, finalmente, havia encontrado alguém que quisesse se casar com ela, e lá voltei eu para minha casa.. 

Voltei casa chateado de ter que fazer aquilo, e de novo. Afinal, para que  ter que falar com o pai da princesa, se dificilmente eles negam, o que não os impede de muitas vezes, com o apoio da sogra, sabotarem  o projeto? Vale ressaltar que os sogros são mais francos, diretos,s e não gostam falam. As sogras, as senhorinhas, são mais sub-reptícias, sabotam pelas costas, enchem a cabeça das meninas de forma subliminar. Enfim, são mais perigosas. Todo cuidado é pouco com elas. 

30 agosto 2018

19 julho 2015

A Mulher mais encantadora

Poucas são as mulheres extraordinárias que a gente conhece ao longo da vida. Eu conheci pelo menos uma . Era um verdadeiro paradoxo. Apesar de muito linda, nela a beleza não contava. Não fazia diferença. Se fosse feia eu amaria da mesma forma. Era uma pessoa que mesmo que não estivesse presente era como se ali se encontrasse por toda uma eternidade. Uma mulher que a gente pensa que existiu por toda uma eternidade na vida da gente mesmo sem tê-la conhecido ate aquele momento. 


  

Na verdade, quando a conheci nada senti. Porem aos poucos ela foi se mostrando acima de toda as outras, muitíssimo superior em tudo. Mesmo não usando perfume, sua presença era marcada por um cheiro que só ela possuía. Sabia se vestir como nenhuma outra. Tudo lhe caia bem . Por outro lado, se estivesse maltrapilha, era como vestida de gala. Que presença, que alma, que confiança ela passava, que segurança ela me fazia sentir. Realmente não havia visto ninguém igual . À medida que fomos nos conhecendo no ambiente de trabalho, ela não me mostrou, mas melhor, me fez sentir tudo isto. 

  

Me vieram muitas dúvidas. A primeira delas aquela já tradicional e famosa: aonde se ganha o pão não se come a carne. Talvez o que eu queria mesmo era que fosse da seguinte forma: aonde se ganha o pão se come a carne, ou mesmo devemos no trabalho comer um bom sanduíche de mortadela. Aliás, ela é nada mais nada menos que o sanduíche da melhor iguaria que você pode imaginar. Algo como um bom sanduíche de mortadela de manha cedo e depois fazer sexo com ela sem escovar os dentes, sendo tudo isto entremeado com um bom café com leite, de preferência requentado. Amor é isso ai que estou contando. 
  
É sentir o cheiro que não existe, é ver quem não esta presente, é bater forte o coração quando ela faz alguma coisa que outra fazia e te incomodava e quando ela faz você acha engraçadinho. Nela nada incomodava. Seus comentários a respeito de qualquer assunto fazia com que eu sentisse que nós dois éramos inteligentes, ela mais ainda que eu. E isso não me incomodava, pelo contrario, me colocava em glória (atenção este não é o nome dela). 
  
Ela é realmente uma obra de Deus coisa para homem algum botar defeito. Seu hálito mesmo sem cheiro exalava o mais encantador dos perfumes. Andava que parecia que deslizava, realmente tinha rodinhas em baixo dos pés. Tudo lhe cabia bem. Porem o mais importante nela é que se ela não fosse nada disso, enfim, fosse a mais feia das mulheres, desprovida de qualquer atributo físico, mas mantivesse os intelectuais (atenção porque ninguém é de ferro, alguma coisa tem que ter), ainda assim seria a mais encantadora das mulheres. Nada a supera!! 
  
Enfim, é aquela mulher que você alem de não trair, por desnecessário, eu não agüentaria a culpa de tamanha estupidez, de estar com outra, que sendo quem fosse, certamente seria muito aquém dela. Além de mulher ela é a real representação de todas as outras que existem neste mundo. Estar com ela é como ser amado por todas, fazendo com que não se precise de outra. Ela como mulher é o todo, é o tudo, nada mais havendo a desejar além dela própria. Ela basta, mas basta em qualquer situação. Mesmo descabelada de manha, de rosto e lábios inchados, ainda assim é muito alem das outras. 
  
A ela o meu tributo e minha homenagem por ser quem é, por ser da forma que é, e o meu agradecimento por um dia te-la encontrado, mesmo que a trabalho, mas que me proporcionou horas de êxtase e delírio no mais nobre dos sentidos. 

30 maio 2015

Os caes sao mais felizes.

Já tem algum tempo eu comprei um livro chamado “Cão que ladra não morde”. Eu estava com minha cachorra há muito pouco tempo em casa, e procurava aprender algo sobre os cães, uma vez que esta era a minha primeira experiência na questão. Não sabia muito bem como os animais pensavam, nada a respeito do comportamento deles, enfim, estas coisas. Comprei o livro mais por impulso de aprender algo, do que propriamente por saber do que se tratava o livro. Minha surpresa foi muito grande.

Dentro do livro me deparei com o tema “porque os cães são felizes”, muito mais que nós. Para dizer a verdade, nós não somos felizes como os cães. Pensamos que somos, temos momentos de felicidade, mas na verdade na maioria do tempo não estamos lá muito bem . Culpamos de tudo pelo nosso sentimento confuso de não estarmos confortáveis, mas não olhamos para dentro, para o nosso próprio modo de viver. É aí que reside a questão. Podemos viver melhor e não o fazemos.

Minha cachorra é mais feliz que eu. Sim... muito mais feliz. Já notei isso. Para que vocês percebam o quanto ela é mais feliz, assim como os outros cães, vou listar aqui alguns parâmetros que levarão vocês todos possivelmente a uma vida melhor, muito embora eu duvide porque nós não conseguimos resistir a certas tentações, coisa que os cães o fazem com facilidade ou mesmo não as têm.

Os cães não se importam com beleza, e não se comparam uns aos outros. Veja o seguinte, se você tem um poodle, e o leva ao tosador, e este comete um erro, e o tosa todo, daquele jeito que fica horrível, você quando sai com o cão na rua fica até meio envergonhado, de tão feio que o seu bichinho está. Note que quando ele encontra com outro cão, a festa é a mesma. Ele não dá a mínima, e o outro cachorro também. Beleza para eles não importa, eles não tem este entendimento, o que para nós é muitas vezes fundamental, veja o caso das mulheres. Para elas a beleza é tudo. Nós reparamos no conteúdo que elas têm, mas elas só se importam com a própria beleza, fato este que eu lamento. Os cães não dão a mínima para isso, e se tratam da mesma forma de sempre, estando bonitos ou não, conforme nossos padrões. Isso não existe para eles. Da mesma forma, quando um cão perde um dos membros, e ele encontra com outro animal, nada demais acontece, eles se festejam, isso.. se festejam da mesma forma que se nada tivesse acontecido. Pensa em como você se sentiria se perdesse um membro, e encontrasse um amigo na rua. Pense no contrario, se você encontra um amigo na rua que perdeu um membro, pense em como você se sentiria. Os cães não sentem estes episódios desta maneira, não se vêm como mutilados quando isso acontece. A festa é a mesma, não existe discriminação entre eles, coisa que acontece com espantosa freqüência entre nós. Note ainda, que quando nos encontramos na rua, nos cumprimentamos, claro, é educado, mas não nos festejamos. Na maioria dos casos é uma questão de educação, amizade até, mas não nos festejamos, não demonstramos e não sentimos aquela alegria exuberante que os cães sentem quando se encontram, seja em qualquer situação.

Os cães se contentam com pouco. Nós não. Queremos tudo, e se possível as coisas mais caras. Isso dá um certo status... Minha cachorra dorme aonde lhe convém, normalmente de frente para a porta de entrada, com o intuito de proteger o seu território, nada mais. Quando ela está com vontade, dorme no meu quarto, e no chão. Não se importa muito com a marca do colchão, e nem se a cama ou o sofá fazem barulho, o que eu confesso que de vez em quando me incomoda, ainda mais naqueles momentos mais românticos. A cama rangendo fica meio uma situação de corta tesão. Os cães não sentem inveja, não querem possuir o que os outros possuem. Não competem por valores e bens materiais.

Os cães comem o que é necessário para estarem bem de saúde, e não sentirem fome. Exceto quando o dono o enche de doces e frutas, ai sim ele começa a engordar, ficando muitas vezes doente. Nós não. Comemos para viver e vivemos para comer, veja a quantidade de gordos que temos por ai. Comemos para aplacar a nossa ansiedade, para termos aquela sensação de preenchimento, quase que simbolicamente tentando preencher o vazio da existência humana. Não sabemos de onde viemos e para aonde vamos . Os cães nem se fazem perguntas. De agora em diante, toda vez que você for comer alguma coisa, pergunte se o que você quer comer é necessário. Caso negativo, não coma. Você verá que não existe dieta melhor que esta. Quando for ao mercado, faça a mesma pergunta para o que você compra. Você só comprará o que for necessário, e vai sobrar dinheiro. Faça o mesmo quando for ao shopping. Se não for necessário, não compre. Seu dinheiro será mais bem administrado desta forma, sem que você precise ter um consultor financeiro, ou mesmo tenha que fazer doutorado em administração. Some-se a isto que você não se tornará um chato sem emoções, que é a cara que estas pessoas ficam quando aprendem estas bobagens.



Os cães não têm ego. Quando confrontados com um espelho, vem outro e não a si mesmos. Logo partem para brincar com a imagem do espelho, como se não fosse ele. Ainda ficam felizes e maravilhados por perceberem que este outro faz as mesmas coisas que eles fazem. Os cães não sabem o que é o eu, e conseqüentemente não sabem o que é meu, portanto não lutam por posses, isso não tem valor algum para eles. Por não conhecerem a si mesmos, tudo o que fazem é para o outro, e não para si uma vez que não se conhecem. Trabalham sempre para o grupo, com o objetivo de se protegerem mutuamente e preservarem a matilha. Sem ela não sobrevivem, assim como nós. Mas nós, ao invés de protegermos uns aos outro, formamos grupos para atacar outros grupos, ou mesmo algumas pessoas que entendemos serem nossas desafetas.

Os cães se respeitam, e aceitam estar em qualquer posição da escala social deles. Vivem tão bem quanto os que estão na posição superior. Não existe status entre eles, apenas uma posição hierárquica que define qual a tarefa que cada um tem no grupo. Não existe tarefa menos importante que a outra, todas tem a mesma importância, uma vez que fazem parte da cadeia de atividades que dá sustentação ao grupo. Eles evitam de todas as formas as brigas, uma vez que uma briga entre eles seria uma coisa tão sangrenta, que só traria prejuízos de parte a parte. Além do que poderia causar mortes, e isso eles não querem, para poderem preservar adequadamente a espécie deles. A eles importa preservar o grupo.  Quando mais entre eles e sãos, maiores as possibilidades de sobreviverem, mais seguros serão dentro da natureza.

O líder, ao contrario do que nós pensamos, não e aquele mais forte, com capacidade de intimidar aos demais. Este na matilha só serve como bucha de canhão, mas assim mesmo é preservado. O líder é aquele que todos gostam mais, e o mais inteligente entre eles. Todos vão atrás dele, não importando aonde ele vá. Siga aqueles a quem você gosta, e não aos mais fortes. Os mais fortes em algum momento vão te derrubar. Aquele que você ama, e te ama também, vai te respeitar por amá-lo, não fazendo nada para te machucar, e não te levando para maus caminhos, caminhos que vão fazer você sofrer. Lembre que ele te ama também. Quem ama cuida, e os cães cuidam uns dos outros, lambem suas feridas, cuidam dos mais fracos, se protegem, nós não. Nós muitas vezes aproveitamos a fraqueza alheia para derrotá-lo. E chamamos isso de inteligência, de esperteza, de estratégia. O nome para isso é maldade, coisa que os cães não possuem. Você não vê um cão triste, a não ser pela perda do líder ou de um deles, mas meso assim a maioria supera. Muitos de nós ficamos tristes por ter uma unha quebrada, ou por perda de cabelo. Perceba a diferença de atitude diante das situações.

E assim vai caminhando a coisa. Mas pense no assunto. Você verá que não vai se transformar em um cão, mas se tentar fazer algumas coisas do que aqui escrevi, sua vida vai dar, no mínimo, uma melhoradinha. Na pior das hipóteses vocês vão emagrecer um pouco, melhorando a sua saúde.

Finalizando, siga aqueles que você ama de verdade. Os outros deixe para trás. Eles só servirão para te causar problemas.

27 maio 2015

A gostosa de Copacabana

Eu morava em Copacabana, prédio de dez andares, seis apartamentos por andar. Tinha lá meus  12 anos de idade. Estava começando a me interessar pelas meninas de forma, digamos, mais afoita. O prédio não era lá estas coisas, mas dava para o gasto. Não era exatamente um cortiço, mas também não era uma coisa muito fina. Tinha gente de todo tipo, para todo gosto. Uma visão tipica de Copa naquela época .Eu morava no primeiro andar, coluna 03, e a lindinha no terceiro andar da mesma coluna. Minha vizinha próxima, muito embora eu quisesse que fosse bem mais próxima

Eu nem sei o nome dela, jamais perguntei, mas ela era a gostosa do prédio, e do pedaço todo também Era alta, morena de pele branquinha, coxas torneadas, dentes muito brancos, e sensual, gostosa, daquelas que todo homem quer levar para a cama, e faz qualquer negocio para tanto. A figura exalava sensualidade, era tesão puro, e ainda por cima  tinha aquela cara de quem esta a fim de dar mesmo. Lascívia pura. Na verdade, tinha uma certa cara de piranha.

A figura era comentava em verso e prosa, principalmente por minha turma de amigos, coisa que quase já não existe mais. O que existe no momento são competidores, coisas do mundo corporativo. Mas nós eramos amigos de verdade, coisa de crianças ainda. Ficávamos conversando na calçada do prédio, e  vendo as meninas passarem, ensaiando as primeiras paqueras da vida, e  tentando criar um futuro promissor com as mulheres.

A piranha , ops, digo  a lindinha, saia umas quatro vezes por semana com alguém, homem é claro. Chamava a atenção de todos nós, principalmente pelo fato de todos terem carrões, tipo Dodge Dart e similares.  Final de semana era certo, sempre dois carros diferentes a apanhavam, um no sábado e o outro no domingão. Era a gostosa do pedaço, e nenhum de nós tinha duvida disto. O tempo foi passando, e a situação continuava da mesma forma. Cada dia um carro diferente. A farra devia ser boa. Nós imaginávamos que ela devia ser algo de extraordinário na cama, e acho que não estávamos muito longe da verdade.

Alguns anos mais tarde, eu ainda morando no mesmo  local, entrei no mesmo elevador que ela. Me chamou a atenção o fato dela já estar meio... passada, gasta para falar mais claramente. Já não era tao linda, já possuía algumas marcas de expressão. Enfim , estava começando a ficar meio acabada mesmo. O tempo passa para todo mundo, mas tem gente que acha que não. Pensam que vão ficar jovens pela vida toda.

A situação continuava, e os programas já não eram tao freqüentes Era coisa de uma vez por semana, mas sempre com algum carro diferente. Não havia repetição. Eu me mudei do local, mas meus pais continuaram morando lá. Alguns anos depois, indo para a casa dos velhos, me deparei com ela na portaria. Estava uma senhora, uma senhorinha, para falar a verdade. Já não tinha brilho. Conversei com meu pai, e ele antes um fã ardoroso da lindinha, me informa que haviam acabado os programas. Ele, já havia algum tempo, não a via mais sair com ninguém. Pudera, do jeito que ela estava, acredito mesmo que minguem mais queria sair com ela, nem mesmo a garotada nova da rua.

A mulher fatal havia acabado. Ninguém mais a queria. Estava só, abandonada. Triste vida. Ela que era a mulher a tal, a gostosa de Copa, a desejada, aquela que todos corriam atrás, agora estava  sozinha, e nem mais era cortejada. Havia acabado seu reinado. Nadou, nadou, e morreu na praia. Enquanto tinha corpão, alias tinha tudo, e em cima, não soube aproveitar e estabelecer uma relação duradoura. Não queria, na verdade. Hoje, é uma senhora abandonada.

Eu tinha uma tia, que dizia que farra todo dia assa, e não há hipoglós que de jeito. Pura verdade. Usar o corpo só para o prazer puro e simples, vejam vocês, não leva a lugar algum.

E assim acabou a gostosa de Copacabana. Só!